domingo, 7 de agosto de 2011

CAVALOS AZUIS

Cavalos azuis
Clicar na imagem para ampliar



CAVALOS AZUIS (1911), um dos trabalhos fantásticos de Franz Marc (1880-1916) que mais aprecio.
 A adoração pelos animais levou-o a integrá-los com frequência na temática das suas composições, sobretudo os cavalos.
Franz Marc acreditava que os animais estavam em perfeita harmonia com a Criação.
Nesta pintura, encontrou as formas por intermédio de uma pincelada larga, rotunda e rítmica, ao mesmo tempo que libertou as cores da dependência naturalista.  
A cor é assumida num sentido expressivo mas, também simbólico, remetendo para uma certa espiritualidade da pintura.
Por exemplo, o azul seria símbolo de virilidade, o amarelo de suavidade e o vermelho paixão. Assim, apesar das referências figurativas, o pintor pretenderia aproximar-se de registos poéticos nos quais a cor representaria um papel mais lírico que representativo.
“O valor espiritual e a expressão poética distinguem-se de qualquer relação com o mundo visível”.
No caso do trabalho que aqui publico, os cavalos azuis, serviriam de emblema ao movimento “O cavaleiro Azul” que fundou com W. Kandinsky (1866-1944), outro grande pintor. Os artistas que faziam parte deste movimento, estiveram ligados por atitudes comuns relativamente à arte, embora as suas obras não tenham características idênticas. Quiseram ver a Natureza e o Homem “numa grande unidade existencial”, pretendendo construir um quadro a partir das experiências, dos sentimentos subjectivos e das sensações de cada um, mas com um sentido global, de modo a ser compreendido por todos como uma alegoria de construção místico-intimista do mundo, como ele próprio afirmou.

Bibliog. cons.:
NUNES, Paulo S., História da Cultura e das Artes (12). Lisboa: Lisboa Editora, 2006.
VÁRIOS, Histoire de l´Art, Peinture, Sculpture, Architeture, ed. Hachette Éducation, , Paris, 1995.

Para saber mais:
http://en.wikipedia.org/wiki/Der_Blaue_Reiter
http://pt.wikipedia.org/wiki/Franz_Marc

http://www.google.pt/search?q=franz+marc&hl=en&rlz=1R2ADFA_pt-PTPT380&biw=1280&bih=593&prmd=ivnso&tbm=isch&tbo=u&source=univ&sa=X&ei=ArM-Tr-5F8aGhQe666DUBQ&ved=0CDUQsAQ


Neste vídeo, trabalhos de Franz Marc com um fundo musical magnífico de Schuman.

Toureiros & afins

Grande verdade!