domingo, 21 de junho de 2015

O grego e o latim vão regressar às nossas escolas




"Sabiam que "Nike", a marca das sapatilhas, em grego se diz "Niquê" e que este é o nome da deusa da Vitória? Em que é que pensaram os senhores que criaram esta marca?"
Esta é uma das perguntas que fazemos, eu e a Ana, quando apresentamos a colecção Olimpvs.net nas escolas.
A mitologia e a cultura greco-romana estão na génese da nossa história, da nossa cultura, da ciência, de tudo o que nos rodeia. É isto que procuramos transmitir e eles, entre os 9 e os 15 anos, ficam deslumbrados – um animal mítico (que está na capa do quarto volume) que dá nome a um órgão que temos no cérebro?! É o hipotálamo.
O grego e o latim vão regressar. Com um ministério liderado por Nuno Crato, outra coisa não seria de esperar. O latim é obrigatório nos currículos norte-americanos e os alunos consideram que este é fundamental para compreenderem a Biologia, as ciências exactas em geral. Não me parece mal. São as nossas origens, como dizia.
As questões que se põem são: existem professores para o Latim e o Grego? Existem pais sensibilizados? E alunos? Não haverá áreas mais relevantes, áreas que foram tiradas às escolas, que são mais pertinentes de serem trabalhadas?
A esta última pergunta, eu diria que sim: primeiro é preciso saber sentá-los; depois, poderemos todos alegrar-nos com o regresso do latim e do grego.

Bárbara Wong

Javali atirado pelo penhasco por montanhistas (vídeo)

Montanhistas, em Espanha (Picos da Europa), a atirarem um javali de um penhasco abaixo! Criminosos! No seio da Natureza, no habitat do pob...