domingo, 10 de maio de 2015

Albinos vítimas de "caça cruel"

foto : IRIN/Helen Blakesley

Foto: Reprodução/DailyMail




A crença de que poções feitas com corpos de pessoas albinas trazem sorte e riqueza alimenta um comércio cruel na Tanzânia.

Os albinos deste país vivem em constante ameaça de morte, podendo, a qualquer momento, ser vítimas de verdadeiras "caçadas".

Os compradores de albinos chegam a pagar o equivalente a R$ 200 mil pelo corpo inteiro de uma pessoa e, muitas vezes, o "negócio" é fechado pelas próprias famílias das vítimas.
Quando o ataque não é mortal, essas pessoas (albinas) perdem membros que valem cerca de R$ 10 mil, de acordo com informações do jornal britânico Daily Mail.

O albinismo é um distúrbio congénito caraterizado pela ausência de pigmento na pele, cabelos e olhos, devido a uma deficiência na produção de melanina pelo organismo.
É um distúrbio muito raro no ocidente mas bastante comum na África Subsaariana e noutros países africanos.

Nos últimos anos, houve várias iniciativas para tentar consciencializar a população e romper preconceitos e superstições em torno do albinismo.
O governo da Tanzânia lançou campanhas para isso mas o problema persiste, especialmente nas regiões mais remotas do país.



Recomendo esta leitura:

VOTAREMOS APENAS EM CANDIDATOS QUE NÃO ESTEJAM COMPROMETIDOS COM A SELVAJARIA TAUROMÁQUICA

VOTAREMOS APENAS EM CANDIDATOS QUE NÃO ESTEJAM COMPROMETIDOS COM A SELVAJARIA TAUROMÁQUICA Proponho-me a reproduzir aqui o precio...