segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Pelas crianças e adultos mortos em conflitos por todo o mundo







Sem retirar a relevância às recentes manifestações que em todo o mundo ocorreram em defesa da liberdade de expressão, direito maior das democracias, necessidade basilar da existência humana, é impossível que não pensemos nas crianças utilizadas como detectores de minas ou escudos humanos, ou bombas, como nos recentes atentados provocados por Boko Haram, ou como escravos sexuais ou soldados que as drogas ou o medo, ou a dependência grupal, tornam temerários guerreiros.



 




Esperança na luta contra o cancro!

Análise ao sangue  capaz de detectar e localizar oito tipos de cancro Investigadores apresentam um teste não invasivo que usa a inf...