segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Os “Vistos Gold” ou a lavandaria do chinês?





Estava-se mesmo a ver que isto ia acontecer. Era inevitável. Não só porque a instituição dos vistos Gold é uma porta aberta à corrupção, pois é conhecido o apetite da especulação imobiliária por dinheiro fácil, mas também porque é uma medida imoral e indigna.
É-o, porque enquanto milhares de imigrantes pobres morrem afogados no Mediterrâneo, e os que sobrevivem são recambiados de volta, aos imigrantes ricos dá-se asilo de condomínio privado e, é-o também porque, apesar de nos encherem os ouvidos com o escrutínio à origem do dinheiro, basta que este tenha passado por duas ou três offshore para se lhe perder o rasto.
Estamos, provavelmente, a lavar dinheiro proveniente de negócios ilícitos e de tráficos.
Isto é o ministro Portas a brincar ao capitalismo de vão de escada, a jogar ao monopólio. Não vale tudo para conseguir dinheiro e isto não é investimento coisíssima nenhuma, apenas foram criados meia dúzia de postos de trabalho nas condições já conhecidas.
É o sistema no seu pior.
Tanto os vistos Gold como o sorteio dos Audi, como forma de combate a fraude (?) e a evasão fiscal, são o grau zero da cidadania e da dignidade humana.
Tenho vergonha desta gente, tenho vergonha deste país!

Carlos Galvão

VOTAREMOS APENAS EM CANDIDATOS QUE NÃO ESTEJAM COMPROMETIDOS COM A SELVAJARIA TAUROMÁQUICA

VOTAREMOS APENAS EM CANDIDATOS QUE NÃO ESTEJAM COMPROMETIDOS COM A SELVAJARIA TAUROMÁQUICA Proponho-me a reproduzir aqui o precio...