terça-feira, 25 de março de 2014

Bélgica aprovou a eutanásia de crianças de todas as idades




O que pensar? O que pensar de um país como a Bélgica cujo Parlamento acaba de aprovar a eutanásia de crianças de todas as idades? Que pensar de um país que impede menores de 18 anos de votar ou comprar uma casa (exemplos dados pelo Arcebispo de Bruxelas) e legisla no sentido de que uma criança gravemente doente possa ESCOLHER ser eliminada, feita desaparecer deste mundo uma vez por todas e para sempre? Que pensar? Que pensar, efectivamente, de um Parlamento, ou de uma Democracia, que de forma tão descaradamente oportunista faz o jogo das Seguradores e coloca jovens e crianças na impossível situação de «escolher» serem eliminados para não serem pesados a quem os gerou e deles tem de cuidar? Que pensar? Que pensar de um país como a Bélgica, que foi berço de notáveis pensadores humanistas, e agora se vê a braços com uma tendência cultural de um niilismo tão extremo, de um oportunismo tão sarcaz, de uma indecência tão explícita? De facto, que pensar de um corpo legislador que não dá atenção ao parecer de quase duas centenas de pediatras explicando que uma tal lei permissora da eutanásia de crianças, do ponto de vista médico, não é necessária, pois ela não resolve problema algum? Enfim, que pensar de um país que alberga o centro de operações da União Europeia que agora só não cairá no absurdo legislativo mais completo e incompreensível caso o seu Rei em exercício tenha a capacidade, e a coragem, de não aprovar uma lei tão fora de razão, tão desleixada da moral e tão esvaziadora do sentido que a vida humana pode e deve ter? Veremos o que fez o Rei da Bélgica. A não fazer o que pode e o que deve, definitivamente, a Bélgica cairá, e só Deus sabe por quanto tempo, no fosso da crescente desumanidade e no abismo da indiferença no que, realmente e para todos os efeitos, à vida dá sentido. Como cidadão da Europa, protesto contra a deriva legislativa de um país que já foi cristão, mas agora, infelizmente, parece que não pensa mais. Pelo que pergunto, se me permitem: será que a Bélgica, por algum motivo que ainda nos é desconhecido, entrou mesmo em estado de coma moral? Pelo que vejo nas notícias, com o Senado e o Parlamento a apoiarem o mesmo tipo de legislação sobre a eutanásia de crianças, temo mesmo que seja verdade: a Bélgica, do ponto de vista moral, só pode estar mesmo num profundo estado de coma. E a Europa no seu todo? E nós?

Ask a Jesuit (João J. Vila-Chã, SJ)
13/2/2014

VOTAREMOS APENAS EM CANDIDATOS QUE NÃO ESTEJAM COMPROMETIDOS COM A SELVAJARIA TAUROMÁQUICA

VOTAREMOS APENAS EM CANDIDATOS QUE NÃO ESTEJAM COMPROMETIDOS COM A SELVAJARIA TAUROMÁQUICA Proponho-me a reproduzir aqui o precio...