sábado, 3 de agosto de 2013

Zeca Afonso


Um concerto que uma despedida foi.
Memorável, único, emocionante, pela postura e força demonstradas por Zeca Afonso, pelas palavras ditas e pelas que, não sendo ditas se adivinhavam de despedida, dor, particularmente quando, neste tema que aqui publico, refere "que eu não volto a cantar".
Ainda hoje me perturba profundamente este momento.
Permanecerá, para sempre, este lutador, este homem que da música e do canto armas fez para combater o fascismo em Portugal.
Permanecerá, para sempre!





 

Esperança na luta contra o cancro!

Análise ao sangue  capaz de detectar e localizar oito tipos de cancro Investigadores apresentam um teste não invasivo que usa a inf...