quarta-feira, 25 de abril de 2012

Até sempre, Miguel Portas!



Soube agora.
Miguel Portas “partiu”.

"Partiu" um homem. Um homem e um político que sempre admirei.

Na minha memória ficará a tua inteligência, a tua alegria de viver, a tua força e a tua bondade, a tua humanidade e a tua dedicação postas sempre ao serviço dos mais pobres, dos mais esquecidos e das lutas que continuaremos a travar.… o teu combate e a tua energia contra os que do poder se apoderaram e apoderam para  não mais dele se despegarem, prontos que estão para o saque contínuo de direitos e liberdades legitimamente conquistados num dia 25 de Abril de 1974.

Deste sempre a cara pelas causas que nos uniram e continuarão a unir e fizeste-nos acreditar que a luta por um mundo novo jamais se desvanecerá enquanto o Homem livre não for e escravo de outro estiver.
Lutaste por um mundo novo, uma Europa solidária, justa, onde a Política e a Economia estivessem, verdadeiramente, ao serviço de todos e do bem comum.

Saíste à rua connosco.

Gritaste connosco a urgência de um combate difícil mas não impossível dessa política de rosto humano, como um abraço que acolhe, protegendo, envolve e fortalece.

O teu sorriso resistente e a força das tuas ideias permanecerão.

Perdemos-te mas não as perdemos.

Soube agora.

Choro por ti, Miguel, como quem chora quem sempre falta fará.

ATÉ SEMPRE, MIGUEL!


Ver aqui um excelente artigo sobre ele.

Riscos que corre hoje a nossa liberdade

Três riscos corre hoje a nossa liberdade: 1. Primeiro , o risco de perdermos o controlo democrático sobre o nosso país. O ris...