terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

"Pietá" árabe

A "Pietá" árabe venceu o World Press Photo 2011


A imagem, vencedora do mais conceituado prémio de fotojornalismo do mundo, foi capturada pela mão do espanhol Samuel Aranda, durante os confrontos entre civis iemenitas e as forças do governo autocrático de Ali Abdullah Saleh.



Datada de 15 de Outubro, a fotografia foi tirada numa mesquita de Sanaa, capital do Iémen, que na altura fazia a vez de um hospital no acolhimento aos milhares de feridos dos confrontos políticos.

Ao retratar uma mulher vestida de negro a segurar nos braços um ente querido do sexo masculino, a imagem espelha o sentimento geral que cercou as revoltas árabes do último ano.

«Podemos nunca vir a saber quem é esta mulher que toma nos braços um parente ferido, mas estes dois desconhecidos, juntos, tornam-se a imagem viva da coragem dos vulgares cidadãos que protagonizaram um importante capítulo da história do Médio Oriente», justificou o presidente do concurso, Aidan Sullivan.

Sullivan afirmou ainda que a imagem assume contornos «quase bíblicos», notando-se uma certa semelhança com a composição da Pietá de Michelangelo, mas num cenário muçulmano.

«Vale para o Iémen como vale para o Egipto, para a Tunísia, para a Líbia, para a Síria, ou para tudo o que aconteceu durante a Primavera Árabe», acrescentou um dos membros do júri, Koyo Kouoh. «Mas mostra um lado intimista do que aconteceu ou está a acontecer nesses países e mostra o papel que as mulheres têm desempenhado, não só como prestadoras de cuidados mas como pessoas activas nos movimentos revolucionários».

Toureiros & afins

Grande verdade!