segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Vénus Negra - Colonialismo e Racismo

Ainda não tinha visto este belo e impressionante filme - VÉNUS NEGRA.
Gostei. Gostei muito e recomendo.


 

 
Realizado pelo ator e realizador Abdellatif Kechiche (tunisino radicado na França), é um filme biográfico sobre a trágica história de Saartjes Baartman, uma mulher da tribo Khoikhoi que no início do século XIX e devido às suas características físicas específicas foi levada da África do Sul para ser exibida nos salões europeus sob o nome "Vénus Hotentote", com promessas vãs de uma vida dourada. Chegada à Europa, depois de viajar por toda a Inglaterra em espetáculos de aberrações, vai para França onde é estudada por alguns dos mais conceituados naturalistas e anatomistas da época que usaram as suas investigações para justificar a inferioridade dos negros, num esforço claro de legitimação do racismo e escravatura.
Saartjes, que sonhava ser artista na Europa, como foi na África, acabou escravizada e humilhada por todos: sai da África do Sul para Londres em 1810 com Cezar, que promete fazê-la rica através da sua dança. Ao invés disso, é coagida a apresentar-se em shows de mau gosto, saindo de uma jaula e simulando atacar o público como se fosse uma selvagem. Nesses espetáculos, é obrigada a usar roupa“colada ao corpo” que evidencia ainda mais as suas exuberantes formas, criando um ambiente de histeria coletiva e levando o público a tocá-la, a apalpá-la, gritando obscenidades.
É exposta de forma terrivelmente desumana, humilhante, sobretudo nas festas privadas da sociedade burguesa francesa do século XIX, promíscua, fútil e hipócrita, e mesmo quando é “apanhada” pelos cientistas, como o anatomista Georges Cuvier (François Marthouret), nem assim consegue ser tratada como um ser humano.
Saartje é objeto de uma curiosidade que desconsidera os seus pudores e a sua vontade. Os cientistas vêem nela não mais do que um animal exótico, uma situação que persistirá mesmo após a sua morte, em 1815.
O seu esqueleto e alguns dos seus órgãos ficaram em exibição no Museu do Homem, em Paris, até 2002, altura em que o presidente sul-africano Nelson Mandela requereu formalmente que os seus restos fossem enviados para o seu país natal.
Este filme atravessa uma série de temas, particularmente, o colonialismo, o racismo, o machismo e os Direitos Humanos.
Género: Drama
Classificação:M/12
Outros dados: FRA/BEL, 2009, Cores, 166 min.
 
NO

(texto adapt. de várias fontes da Web)


Filme Vénus Negra (legendado):


Ver aqui mais inf: http://ultimosegundo.ig.com.br/mostracinemasp/venus+negra+e+experiencia+torturante/n1237816687848.html

Toureiros & afins

Grande verdade!