quinta-feira, 6 de setembro de 2012

NOTAS mínimas de entrada para o Ensino Superior


A nota mínima de entrada em Medicina subiu este ano para 18 valores, mais um do que no ano passado, indicam os dados do Ministério da Educação e Ciência (MEC).

De acordo com os resultados da primeira fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior, a nota mais baixa de entrada em Medicina, o curso que tem das médias mais altas a nível nacional, foi 18,02 (em 20), no acesso ao Ciclo Básico de Medicina da Universidade da Madeira.

No ano passado, o mesmo curso teve nota mínima de entrada de 17,82.

As notas de acesso mais altas verificaram-se nos cursos de Medicina da Universidade do Porto: 18,63 na Faculdade de Medicina e 18.55 no Instituto de Ciências Médicas Abel Salazar.

Na Universidade do Minho registou-se a terceira nota mais alta para entrada no curso de Medicina: 18,45.

Para entrar no curso da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, a nota mínima foi 18,35, enquanto em Lisboa a nota mais baixa que permitiu aceder ao curso foi 18,2, na Universidade de Lisboa e 18,12, na Universidade Nova.

Segundo dados do MEC, ficaram colocados 42.243 alunos, o que representa 91 por cento das 46.636 candidaturas válidas.

A área de Ciências Sociais, Comércio e Direito foi a preferida pelos alunos no concurso de acesso ao ensino superior deste ano, com mais de doze mil colocações, segundo dados do Ministério da Educação e Ciência (MEC).

A área de Engenharia, Indústrias Transformadoras e Construção foi a segunda nas preferências dos alunos, com mais de nove mil colocações, seguindo-se Saúde, com cerca de 7500 entradas.

Das áreas principais de classificação dos cursos, a Agricultura foi a menos procurada, registando-se apenas 706 entradas, com cerca de 500 vagas a sobrar para a segunda fase.

Este ano entram 42243 alunos na primeira fase, de entre 46.636 candidatos aceites ao concurso. Em 2010 entraram 45.592 na primeira fase, de 51.842 candidaturas aceites.

Com 53.500 vagas disponíveis no total, sobraram para a segunda fase mais de 3500 vagas quer na área de Ciências Sociais quer de Engenharia.

Enquanto as notas mais altas de entrada se registaram nos cursos de Medicina - a rondar os 18 valores - , no outro lado do espectro estão cursos com médias de entrada inferiores a 10, como Ciências da Educação e Formação na Universidade do Algarve ou Gestão da Qualidade na Universidade de Aveiro.

De 19 a 30 de Setembro decorre a segunda fase do concurso, cujos resultados serão divulgados a 6 de Outubro.

 
por Lusa18 setembro 2011



Já agora, um artigo que escrevi em tempos sobre alunos/entrada em Medicina... médicos estrangeiros requisitados para o nosso país... 
http://suricatina.blogspot.pt/2011/09/alunos-faculdades-de-medicina-medicos.html

Toureiros & afins

Grande verdade!