quarta-feira, 26 de setembro de 2012

E assim tem crescido O POLVO em Portugal!

Encontrei por acaso este artigo no blogue Página Lusófona, artigo datado de 22 de Agosto de 2011. Sim, escrito em 2011!
Infelizmente, continuamos a assistir, em 2012 "a mais do mesmo", isto é, a situações iguaizinhas e com MUITOS MAIS senhores como estes!
De facto, vão às TVs e às Rádios falar de crise, dizer que estão mal, que isto e aquilo mas, francamente, que sabem eles dos que fome já passam e mal já dormem, sem dinheiro, sem casa, sem alento, sem amanhã?
Eu sei que não é necessário viver-se na miséria para a conhecer e combater mas, confesso-vos, estou farta de opinion makers e de grilos fantes de barriga cheia, percebem?
Falar de crise, estes e MUITOS MAIS?
Francamente! Haja decência e, já agora, vergonha e respeito por quem está mesmo MUITO MAL!

Aqui fica o artigo na íntegra:


E ASSIM CRESCE O POLVO EM PORTUGAL - É FARTAR VILANAGEM!


Os indivíduos representados nas fotos que se seguem são alguns dos que vão rotineiramente à televisão explicar aos portugueses a necessidade de sacrifícios e de redução de salários... Os sacrifícios são recomendados para os portugueses mas não para eles próprios, nem em suas casas, nem para os que gozam de absoluta impunidade e ausência de ética e de consciência mas que fazem parte de um polvo de muitos anos e que vai sempre crescendo. Os seus objetivos é afortunarem-se o mais possível, como vilões que são.
 
Foi Cavaco Silva, entre mais alguns hipócritas e aldrabões que disseram que viriam por aí as necessidades de os portugueses fazerem muitos sacrifícios mas que eles deviam de ser para todos. O que se pergunta neste momento, uma vez mais, é se Cavaco e seus seguidores de conversas bacocas, nos podem esclarecer qual o tipo de sacrifícios que estes seus comparsas estão a fazer? Cavaco poderá falar por ele e dizer que agora, neste mandato, exerce o cargo de PR “próbono”, que não recebe ordenado. Pois muito bem, mas isso será um sacrifício? E quantas reformas recebe? E o que nem se imagina porque a vida privada… é privada. Porque não decide devolver parte das avultadas reformas que já recebeu durante anos e que são exageradas e declina uma ou duas? Talvez levando outros a seguirem o exemplo.

“O quê? Saio de cima do cavalo para outro montar? Não queriam mais nada!” Seria a resposta facilmente previsivel. E daí… mais nada! São cabecinhas repletas de gulas e avareza, corpos e vidas cheias de gozo de imoralidades e de impunidades!
 
Talvez que aqueles que trabalham 40, 50 e mais anos e que só têm uma reforma de miséria (ou assim-assim) se reconfortassem um pouco e deixassem de comentar que Cavaco e todos os da sua espécie conseguem fazer milagres e com 20, 30 ou 40 anos de trabalho, e descontos, conseguem acumular reformas como coleccionadores. “E afinal o que é que eles trabalharam mais que nós?” Daí a chamarem-lhes Xicos Espertos, Parasitas e outros epítetos piores mas apropriados é um passo.
 
E assim se depaupera Portugal. É fartar vilanagem!

Evidentemente que não é só Cavaco que está no respaldo de mordomias imorais, principalmente nestes tempos de crise, mas sim muitos mais "tubarões" muito maiores que Cavaco. Este sujeito só serve de pequeno exemplo na vilania de depauperarem o país, o povo, e depois virem falar-nos de sacrifícios.
 
Curiosamente “são honestos”, raramente se enganam e nunca têm dúvidas! Ou será que raramente têm dúvidas e nunca se enganam? Deixem-nos trabalhar!

Convém recordar: António Lobo Xavier


Administrador não executivo da Sonaecom, da Mota-Engil e do BPI, António Lobo Xavier auferiu 83 mil euros no ano passado (não está contemplado o salário na operadora de telecomunicações, já que não consta do relatório da empresa). Tendo estado presente em 22 encontros dos conselhos de administração destas empresas, o advogado ganhou, por reunião, mais de 3700 euros.

Este é um dos indivíduos que vai rotineiramente à televisão explicar aos portugueses a necessidade de sacrifícios e de redução de salários...
 

Convém recordar: José Pedro Aguiar-Branco



O ex-vice presidente do PSD José Pedro Aguiar-Branco é outro dos "campeões" dos cargos nas cotadas nacionais. O advogado é presidente da mesa da Semapa (que não divulga o salário do advogado), da Portucel e da Impresa, entre vários outros cargos. Por duas AG em 2009, Aguiar-Branco recebeu 8 080 euros, ou seja, 4 040 por reunião.

Este é um dos indivíduos que vai rotineiramente à televisão explicar aos portugueses a necessidade de sacrifícios e de redução de salários...

E agora é Ministro da Defesa.
 

Convém recordar: António Nogueira Leite


Segue-se António Nogueira Leite, que é administrador não executivo na Brisa, EDP Renováveis e Reditus, entre outros cargos. O economista recebeu 193 mil euros, estando presente em 36 encontros destas companhias. O que corresponde a mais de 5 300 euros por reunião.

Este é um dos indivíduos que vai rotineiramente à televisão explicar aos portugueses a necessidade de sacrifícios e de redução de salários...

Convém recordar: João Vieira Castro


O segundo mais bem pago por reunião é João Vieira Castro (na infografia, a ordem é pelo total de salário). O advogado recebeu, em 2009, 45 mil euros por apenas quatro reuniões, já que é presidente da mesa da assembleia geral do BPI, da Jerónimo Martins, da Sonaecom e da Sonae Indústria.
 

Convém recordar: Daniel Proença de Carvalho


Proença de Carvalho é o responsável com mais cargos entre os administradores não executivos das companhias do PSI-20, e também o mais bem pago. O advogado é presidente do conselho de administração da Zon, é membro da comissão de remunerações do BES, vice-presidente da mesa da assembleia-geral da CGD e presidente da mesa na Galp Energia. E estes são apenas os cargos em empresas cotadas, já que Proença de Carvalho desempenha funções semelhantes em mais de 30 empresas. Considerando apenas estas quatro empresas (já que só é possível saber a remuneração em empresas cotadas em bolsa), o advogado recebeu 252 mil euros. Tendo em conta que esteve presente em 16 reuniões, Proença de Carvalho recebeu, em média e em 2009, 15,8 mil euros por reunião.

Este é um dos indivíduos que vai rotineiramente à televisão explicar aos portugueses a necessidade de sacrifícios e de redução de salários...


 
Convém recordar: Gestores não executivos recebem 7.400 euros por reunião!!!


 
Embora não desempenhem cargos de gestão, administradores são bem pagos.

Por cada reunião do conselho de administração das cotadas do PSI--20, os administradores não executivos - ou seja, sem funções de gestão - receberam 7427 euros.
Segundo contas feitas pelo DN, tendo em conta os responsáveis que ocupam mais cargos deste tipo, esta foi a média de salário obtido em 2009. Daniel Proença de Carvalho, António Nogueira Leite, José Pedro Aguiar-Branco, António Lobo Xavier e João Vieira Castro são os "campeões" deste tipo de funções nas cotadas, sendo que o salário varia conforme as empresas em que trabalham.

Estes são alguns dos indivíduos que vão rotineiramente à televisão explicar aos portugueses a necessidade de sacrifícios e de redução de salários...

Toureiros & afins

Grande verdade!